Igreja de Nossa Senhora Aparecida no Imbuí é elevada a santuário

As portas estão abertas todos os dias para receber quem precisa de um pouco de silêncio ou um refúgio para fazer orações. Assim é a Igreja de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, no bairro do Imbuí. O templo amplo, construído há 17 anos, é capaz de abrigar mil pessoas sentadas para assistir às missas, que estão sempre cheias. E essa característica de atrair tantas pessoas de outras paróquias e até de fora do estado foi um dos motivos para que a igreja fosse elevada a grau de Santuário.

O decreto que confirma a mudança vai ser lido pelo arcebispo de Salvador e primaz do Brasil, dom Murilo Krieger, nesta quarta-feira (12) às 18h, durante a missa solene em homenagem à Padroeira do Brasil, segundo a Igreja Católica.

Segundo o pároco da igreja, padre Manuel Venicius Studart, com a elevação à santuário, o templo vai poder receber peregrinos de outras paróquias. “São lugares que recebem peregrinos, onde acontecem romarias. A elevação à santuário convida a comunidade a viver essa experiência de maneira mais intensa”, explica.

Ainda de acordo com ele, a paróquia estuda ampliar a estrutura da igreja para comportar os futuros peregrinos. O número missas diárias deve ser ampliado, além de horários para confissões. “A igreja vai se tornar uma referência para essa região da cidade. A gente já sentia muito isso. De pessoas que vinham aqui na igreja para pedir que à santa que intercedesse para que pudessem se mudar aqui para o Imbuí. Eles querem ficar mais perto da igreja”, explica o padre.

Assim é com Adelaide Rosário Mariano, 60 anos, que mora em Brotas, mas vai até o Imbuí para ter contato com a padroeira. A fé por Aparecida começou na juventude quando ela ganhou uma imagem da padroeira, mas ainda não tinha despertado para a fé.

“Eu não sabia rezar o terço, mas minha mãe me ensinou antes de morrer. Sempre que eu supliquei, ela me atendeu e até hoje tem sido assim”, conta. A devota leva até os exames de saúde para a igreja. “No começo do ano eu tive um problema de saúde e trouxe os exames, mas graças a ela não foi nada de grave”, recorda Adelaide.

Com a elevação da paróquia, Salvador passa a ter 12 santuários: Basílica Santuário Senhor Bom Jesus do Bonfim, Imaculada Conceição da Mãe de Deus, Cristo Rei e São Judas Tadeu, Mãe Rainha Três Vezes Admirável de Schoenstatt, Mariano Arquidiocesano Nossa Senhora da Conceição da Praia, Nossa Senhora Auxiliadora, Nossa Senhora da Piedade, Nossa Senhora de Fátima, Nossa Senhora Educadora e São José.

Emoção e fé
O turista pernambucano Jonas Gomes, 57 anos, conheceu ontem o templo de Aparecida em Salvador. “É a primeira vez que eu venho aqui e achei o templo muito bonito. Eu estou encantando. Vim passar meu aniversário em Morro de São Paulo e agora fico em Salvador até sexta. Por coincidência a igreja vai ser transformada em santuário nessa data”, conta.

Devoto de Aparecida, Jonas soube da elevação da paróquia e resolveu participar também da programação em homenagem à santa. “Eu tenho uma relação de mãe e filho com ela. Tenho total confiança. Sabendo que minha mãe natural quer o melhor para mim, imagine o que a mãe de Deus tem para me dar”, diz o religioso.

Edmara Carvalho se emociona ao chegar ao Santuário de Aparecida, no bairro do Imbuí
(Foto: Marina Silva/CORREIO)

Para quem acredita no poder da fé, só de entrar no templo a emoção toma conta. Foi o que aconteceu com a dona de casa Edmara Carvalho Bexiga, 61 anos. As lágrimas vieram aos olhos quando ela olhou para a imagem de Nossa Senhora Aparecida nesta quarta-feira (11). Ela vem de uma família de devotos da santa e, quando se mudou para Salvador há 20 anos, a primeira coisa que fez foi procurar uma igreja que fosse em homenagem à Aparecida.

“É uma fé imensa. Desde que nasci eu sou devota. Eu tenho 10 irmãos e todos eles são devotos também. A fé nós herdamos dos nossos pais”, conta. Edmara foi nesta quarta na paróquia do Imbuí para agradecer e prestar as homenagens, já que não poderia participar da festa nesta quarta por causa de uma cirurgia que fez nos olhos.

Imagem peregrina
A outra igreja dedicada à Padroeira do Brasil na Diocese de Salvador fica em Itinga, em Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador, e também pode virar santuário, explica o bispo auxiliar dom Estevam dos Santos. “Em breve, é possível que a paróquia de Aparecida em Itinga também se torne em santuário. Está caminhando pra isso, tendo em vista os 300 anos do surgimento da imagem da santa”, explica.

Capela com imagem do Santíssimo Sacramento é um dos locais mais visitados mais visitados no templo
(Foto: Marina Silva/CORREIO)

A imagem peregrina que circulou pelas paróquias desde o ano passado foi doada pela Arquidiocese de São Paulo e vai ficar no Santuário do Imbuí e vai ser mais um atrativo para quem vai conhecê-lo. Além dela, o santíssimo sacramento que veio de Roma já é um dos locais mais procurados para quem quer visitar o templo. Ele fica em um capela dentro da própria igreja.

Para o padre Marcus Venicius, a elevação a santuário vai colocar a igreja na rota do turismo religioso. “A gente espera que as pessoas que já vêm para conhecer a Basílica do Bonfim, Santuário da Mãe Rainha e Conceição da Praia também venham para cá”, diz.

Programação
A expectativa é de que 10 mil pessoas passem pelo santuário ao longo do dia de Nossa Senhora Aparecida. A organização da festa começou há oito meses, de acordo com o padre Marcus. São 300 voluntários participando da festa para que tudo dê certo. Hoje um posto de saúde vai funcionar dentro da igreja para atender as pessoas que precisem de auxílio. “Algumas pessoas às vezes passam mal por causa do calor ou da multidão na procissão. Teremos uma equipe aqui para atender”, explica o padre.

Os últimos preparativos começaram ontem com a decoração da igreja, que terá cerca de duas mil flores brancas, azuis, amarelas e rosas vão enfeitar o altar e toda igreja para a festa. Pela primeira vez também está sendo montada uma praça de alimentação para quem for participar da festa.

A programação começa logo cedo, com uma alvorada de fogos, às 5h; Ofício da Imaculada Conceição às 5h30; e missas às 6h30, 9h30, 12h e 15h. Às 16h, o grupo da renovação carismática da igreja vai fazer um flash mob na Praça do Imbuí. Depois, acontece uma grande procissão com início às 16h30 e percorrerá toda a praça do Imbuí. A partir das 18h, dom Murilo presidirá a missa solene e por volta das 20h, o arcebispo fará a entronização da imagem peregrina no Santuário.

Fonte: Amanda Palma, Correio
Imagem destaque: Marina Silva/Correio