Edigar e Mendoza são responsáveis por quase 50% dos gols do time

Há cinco rodadas, nas oito vezes em que o Bahia balançou as redes, bastou o torcedor procurar por Edigar Junio  ou Mendoza para saber quem havia sido o autor do gol. Juntos, eles formam a dupla mais letal do tricolor na Série A, que tem o camisa 11 como artilheiro, com nove gols, e o colombiano como segundo maior goleador da equipe,  com sete.

Muito por conta deles, o Bahia tem o terceiro melhor ataque da competição ao lado de Corinthians, Fluminense e São Paulo, todos com 44 gols. Superados apenas pelo Palmeiras, que lidera o quesito com 51 gols marcados e o Grêmio, que fez 49.

A importância da dupla é ainda maior quando consideramos o percentual de participação deles. Das 44 vezes que o tricolor marcou, 20 tiveram participação direta de um dos dois, seja com gols ou assistências, o que corresponde a 45% de participação efetiva nos gols da equipe. Mendoza já foi garçom em três oportunidades e Edigar em uma.

“A gente vem se conhecendo, ainda mais que agora estou jogando mais centralizado. Ele está chegando, me ajudando. A gente faz um, dois, se procura. Também tem o pessoal de trás que dá o suporte: o Zé, o Allione também. Nossa equipe está bem fechada. A gente está sabendo o que fazer dentro de campo. Vamos continuar desse jeito, com o time bem compacto para continuar fazendo grandes jogos”, explicou Edigar Junio.

Nas assistências, contudo, outro jogador é que tem de fato se destacado e liderado os números no elenco. O argentino Allione foi o autor de sete passes para gol na Série A, dois deles para Edigar e um para Mendoza. Na temporada, o camisa 8 já foi garçom 11 vezes.

Fonte: Bruno Queiroz, Correio
Imagem destaque: Marcelo Malaquias / EC Bahia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *