Bahia encara o Flamengo e tenta se manter invicto com Carpegiani

Na escola de Paulo Cézar Carpegiani, teoria e prática são lecionadas juntas. No Fazendão há 15 dias, o professor vem implantando a sua metodologia com o objetivo de fazer o Bahia passar em todas as provas do Brasileirão. Uma delas está agendada para hoje, às 20h, contra o Flamengo, no estádio da Ilha do Urubu. “A lição tem que estar na ponta da língua e tem que ser executada”, avisou o comandante.

Contra a equipe carioca, Carpegiani quer que seus alunos se posicionem melhor em campo. Atento aos erros cometidos por eles, o técnico não quer ver novamente as falhas cometidas durante o triunfo por 2×0 contra o líder Corinthians, no domingo passado, na Fonte Nova.

“Tenho aproveitado e observado a colocação. As duas oportunidades que o Corinthians teve aconteceram após muita desatenção. As duas oportunidades foram por um erro de posicionamento. Um erro inadmissível. São detalhes e essas coisas temos que corrigir”, avisou.

Reservado, Carpegiani prefere não apontar os perigos do Flamengo diante dos microfones, mas fez isso perante os jogadores. Anteontem, os atletas não foram para campo de treino. Eles se reuniram com o técnico para assistirem a alguns vídeos. Observaram as próprias falhas e também aprenderam um pouco dos pontos fracos e fortes do rival de hoje.

“Eu tenho sempre a preocupação de passar como vem o adversário. O departamento médico me pediu para dar uma segurada porque os jogadores ainda estavam sentindo o jogo de domingo. Aproveitei para mostrar nossos erros e acertos. O jogador tem que saber o que está fazendo e isso é importante. O grupo é consciente e estamos preparados”, garante Carpegiani. O único treinamento em campo com os titulares foi realizado ontem, com portões fechados para a imprensa.

Carpegiani não poderá repetir o time. Com dor nas costas, o centroavante Rodrigão foi vetado pelo departamento médico tricolor e não viajou para o Rio de Janeiro. Ele deve retornar apenas no clássico contra o Vitória, domingo, na Fonte Nova. A tendência é que ele seja substituído por Mendoza, que volta a ficar à disposição do técnico tricolor. O atacante colombiano não pôde atuar contra o Corinthians por questões contratuais.

Apesar de não ter sido utilizado nos dois  primeiros jogos de Carpegiani à frente do Bahia, Hernane também aparece como opção. O técnico, entretanto, não confirmou a escalação. “Temos um grupo e vamos usar ele da melhor maneira. Logicamente que muda um pouco, são características de jogadores diferentes. Temos a opção do Hernane. Não gosto de noticiar o time. Treino o time, treino as opções. A maneira tática da equipe não muda. O que muda são as características”, despistou.

Apesar disso, com a entrada de Mendoza, Edigar Junio deverá ser o escolhido para atuar como centroavante, enquanto o meio de campo seria formado por Renê Júnior, Edson, Zé Rafael, Vinícius e Mendoza. Na defesa, Jean, Eduardo, Tiago, Lucas e Capixaba continuam.

Fonte: Daniela Leone, Correio
Imagem destaque: Arisson Marinho/ Correio